Onde as palavras só serão lidas por quem as quiser absorver...

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Porque não és simplesmente esquecida?

É tarde e eu devia estar já a dormir. É mais uma noite em que o sono não vence as lágrimas silenciosas que ninguém me vê chorar. Esforcei mais um sorriso enquanto mais a ferida se abria. Soltei mais uma gargalhada antes de interiormente derramar mais uma lágrima.
Mostro-vos um sorriso que se desfaz em mentiras na escassez de brilho nos meus olhos. Repito-o todas as manhãs quando ela aparece, e apenas aí tiro a mascara que junto a vós ponho. É (ainda) nela que coloco toda a minha sinceridade e o meu verdadeiro sorriso. É ela que todas as manhãs abre mais a ferida que me torna efémera.
Anseio pelo dia em que aprenderei a sorrir por qualquer outro motivo ou (mais ainda) pelo dia em que possa voltar a sorrir com ela.
O relógio some-se agora entre as minhas lágrimas, perdi a noção do tempo (e de tanto mais!) mas a lua já vai alta e o silêncio da rua já se torna constrangedor. Posso ouvir o som das minhas lágrimas e até o bater do meu coração…não! Esse som escasseia, são apenas lágrimas…

Pensamentos perdidos durante a semana... Os testes não me têm deixado vir aqui, peço desculpa a quem segue este sítio (ora também não é muita gente… como diz a Mary: não somos anti-sociais, somos apenas selectivos).
Boa semana. Até ao próximo devaneio.

PS. Obrigada por tudo, melhor amigo perfeitíssimo <3 Basta-me saber que tenho o teu apoio para que a minha força se exalte e me acredite capaz de vencer. Amo-te @

3 comentários:

Zandali disse...

eu sigo-te!

pensamentos perdidos são smepre achados para os leitores!

beijos e boa semana!

Moon Girl disse...

Já tinha lido isto :O

Bjs @@

Gervas disse...

so ca vem quem percebe os pedaços de historias que sao passados.
Bom também os que talvez por causa da nossa selectividade não estejam tão dentro encontram na mesma imagens reflectidas no que escreves que se assemlham À humanidade que todos partilhamos.